segunda-feira, 17 de junho de 2013

Jogo Sensual

… Combinaram um encontro como se fossem dois desconhecidos… Ele comprou-lhe uma roupa  … algo mais clássico… “formal” … uma simples saia com uma “racha” simpática … uma camisa para não usar todos os botões… uns sapatos com uma altura que transbordava elegância…
Chegou o momento certo para usar a roupa sendo que a ideia era um encontro como dois desconhecidos… criar um clima de sedução com uma particularidade… ser muito intensa…
A Maria aprontou-se sendo que a roupa lhe assentou que nem uma luva completou essa bela imagem com a sua maquilhagem que não prescinde nestas ocasiões… como não conduz chamou um táxi de modo a poder seguir até ao local que havia combinado com o seu homem… Entrou no táxi e devido á sua saia com uma certa dose de “sensualidade” ficou com as suas pernas mais expostas sendo essa uma situação de que o taxista se apercebeu perfeitamente… um homem na casa dos quarenta e pouco que ficou deveras atrapalhado… a Maria aproveitou a situação e decidiu espicaça-lo mas apenas isso pois a particularidade do encontro também se poderia aplicar em tudo o que o rodeia… Alem das suas pernas já expostas foi falando com o taxista sobre assuntos que envolvessem a arte de sedução… desapertou mais uns botões á sua camisa… retocou o bâton… e chegada ao seu destino comentou em jeito de “despedida” … -“é pena a viagem curta pois estava muito interessante”… é óbvio que tinha conseguido deixar o taxista meio tó
tó pois era mesmo essa a intenção…
O bar onde se iam encontrar era um local discreto bem frequentado onde se podia apreciar boa musica… ideal para poder desfrutar de um belo jogo de sensualidade…

Quando a Maria entrou foi bastante observada pelo sexo masculino… o seu homem tremeu mas aguentou-se… ambos se aguentaram e continuaram como se dois desconhecidos se tratassem… Ele ficou no seu canto enquanto ela minuciosamente escolheu um lugar privilegiado para poder seduzi-lo bem como espicaçar outros homem criando dessa forma um jogo muito tentado aumentado assim a excitação em ambos… muitas trocas de olhares… muita “dança” de pernas… decote excessivamente “oferecido”… o seu homem adorava vela a ser cobiçada pois sabia que no fim era ele que iria sentir o seu corpo… penetra-la e acabariam juntos num louco orgasmo…  

1 comentário:

  1. Belo conto :)
    Vamos "picar-vos"... porque não o tornarem em realidade? eheheeh..... em que as personagens principais são vocês :)
    Abreijos nossos
    Maria e José

    ResponderEliminar